Magnoliophyta

De Uniplantae
Ir para: navegação, pesquisa

As Angiospermas ou angiospérmicas (do grego: angos (ἄγγος) - "urna" e sperma (σπέρμα) - "semente") são plantas espermatófitas cujas sementes são protegidas por uma estrutura denominada fruto. Também conhecidas por magnoliófitas ou antófitas, são o maior e mais moderno grupo de plantas, englobando cerca de 230 mil espécies.


Características

Monocotiledóneas

  • Raízes fasciculadas;
  • Folhas com nervuras paralelas (paralelinérvea);
  • Sementes com 1 cotilédone;
  • Flores trímeras (múltiplas de 3);
  • Ciclo de vida curto (devido ao tamanho reduzido da raíz);
  • Crescimento primário;

Exemplos: Gramíneas, arroz, milho, cereais, centeio, trigo, aveia, cana, palmeiras, etc.

Eudicotiledóneas ou Dicotiledóneas

  • Raíz axial ou pivotante permitindo assim atingir maiores profundidades
  • Folhas com nervuras geralmente reticuladas
  • Flores tetrâmeras ou pentâmeras ( múltiplas de 4 ou 5)
  • Semente com 2 cotilédones
  • Ciclo de vida longo
  • Crescimento secundário
  • Podem apresentar caule lenhoso

Exemplos: Leguminosas como amendoim, feijão, soja, lentilha e ervilha, além do ipê, do jacarandá, da roseira, da paineira, etc. Trigo: exemplo de monocotiledónea

Mais de 70% das espécies de angiospermas pertencem ao grupo das dicotiledóneas. Esse grupo inclui a maioria das árvores e dos arbustos e muitas ervas. A maioria das monocotiledóneas é formada por plantas herbáceas. Há poucas árvores nesse grupo.