Descontaminação do Solo

De Uniplantae
Ir para: navegação, pesquisa

Se acha que o solo do seu terreno possa estar contaminado, não desespere. Há várias práticas que melhoram a saúde do solo e as formas de mitigar o risco da contaminação da saúde por metais pesados.

Entretanto, aqui estão algumas recomendações: Se puder pagar (ou pedir a entidades oficiais), faça amostragens e análise dos solos que pensa utilizar, para a detecção de metais pesados e compare os resultados com as directrizes OMS.

O chumbo, cobre e arsénio são os metais mais importantes para testar. Se não tiver a certeza, ou se sabe que seu local está contaminado, pode construir canteiros e trazer solo e terra limpa de outro lugar.

Escolha um material seguro para construir as camas de cultura (como telhas, troncos, pedra ou madeira não tratada) e alinhá-los como uma barreira que reduz a migração de metais pesados do solo existente para o seu jardim. Em ambientes altamente contaminados, substitua 3-5 cm das camadas superiores do solo que serão levantadas em camas, em cada ano.

Lembre-se que "comer terra" é de longe a forma mais comum do que os metais pesados entrarem no corpo humano. Lavar as mãos depois de trabalhar a terra e lavagem dos hortícolas com cuidado. Evite mondas em dias muito secos, ou use o método de cortar e tombar, sendo cortadas as ervas um pouco acima do solo e deixado ficar o verde como cobertura da terra.

A adição de matéria orgânica para o solo reduz a quantidade de contaminação que é absorvido pelas plantas, assim como a adição de cinzas de madeira, cal, ou cascas de ovos para neutralizar o PH do solo.

Uma das práticas mais importantes em situações de contaminação e que requer alguma paciência a partir do momento que decida tirar os frutos da terra, é durante o primeiro ano (uma primavera e verão) fazer em todo o terreno uma cultura intensa de milho sorgo.

Esta planta de crescimento intensivo e rápido, sabe-se ter uma capacidade muito grande de absorver os metais pesados existentes no solo, pelo que é muitas vezes utilizada para limpeza dos solos quer de metais pesados, quer de resíduos de pesticidas e outros contaminantes.

Portanto, não há problemas sem solução, mas tenha cuidado com os solos da cidade que inevitavelmente tem sofrido muitas agressões.

Fonte: Se acha que o solo do seu terreno possa estar contaminado, não desespere. Há várias práticas que melhoram a saúde do solo e as formas de mitigar o risco da contaminação da saúde por metais pesados.

Entretanto, aqui estão algumas recomendações: Se puder pagar (ou pedir a entidades oficiais), faça amostragens e análise dos solos que pensa utilizar, para a detecção de metais pesados e compare os resultados com as directrizes OMS.

O chumbo, cobre e arsénio são os metais mais importantes para testar. Se não tiver a certeza, ou se sabe que seu local está contaminado, pode construir canteiros e trazer solo e terra limpa de outro lugar.

Escolha um material seguro para construir as camas de cultura (como telhas, troncos, pedra ou madeira não tratada) e alinhá-los como uma barreira que reduz a migração de metais pesados do solo existente para o seu jardim. Em ambientes altamente contaminados, substitua 3-5 cm das camadas superiores do solo que serão levantadas em camas, em cada ano.

Lembre-se que "comer terra" é de longe a forma mais comum do que os metais pesados entrarem no corpo humano. Lavar as mãos depois de trabalhar a terra e lavagem dos hortícolas com cuidado. Evite mondas em dias muito secos, ou use o método de cortar e tombar, sendo cortadas as ervas um pouco acima do solo e deixado ficar o verde como cobertura da terra.

A adição de matéria orgânica para o solo reduz a quantidade de contaminação que é absorvido pelas plantas, assim como a adição de cinzas de madeira, cal, ou cascas de ovos para neutralizar o PH do solo.

Uma das práticas mais importantes em situações de contaminação e que requer alguma paciência a partir do momento que decida tirar os frutos da terra, é durante o primeiro ano (uma primavera e verão) fazer em todo o terreno uma cultura intensa de milho sorgo.

Esta planta de crescimento intensivo e rápido, sabe-se ter uma capacidade muito grande de absorver os metais pesados existentes no solo, pelo que é muitas vezes utilizada para limpeza dos solos quer de metais pesados, quer de resíduos de pesticidas e outros contaminantes.

Portanto, não há problemas sem solução, mas tenha cuidado com os solos da cidade que inevitavelmente tem sofrido muitas agressões.

Fonte: http://naturezaartehumana.blogspot.com/2011/04/hortas-urbanas-e-metais-pesados-nos.html